Você crê em abundância ou escassez? Sua realidade você constrói

30 de julho de 2012



Assim como entramos numa “nova era” para compreender o tempo, também entramos em uma “nova era” para compreender o espaço. Compreendemos que o tempo é uma dimensão superior à da mente. Quando falamos de espaço, geralmente pensamos no espaço tridimensional; todavia, na realidade, vivemos num Universo multidimensional e existem infinitas dimensões para o espaço; nossa consciência humana ordinária, em geral, está sempre consciente unicamente do espaço tridimensional. Entretanto, oculto dentro destas três dimensões, está o selo de todas as outras dimensões superiores. Assim, por exemplo, quando projetamos uma sombra com a nossa mão, essa sombra tem a forma da nossa mão, mas lhe falta uma dimensão. 

Ela está em um plano, está em duas dimensões. Do mesmo modo, nossos corpos e tudo o que se move nestas três dimensões são sombras de dimensões superiores. Normalmente pensamos que estas sombras, que estas projeções são reais e esquecemos que estão sendo projetadas a partir de dimensões superiores. Não obstante, nos últimos 30 anos, a ciência conseguiu descobrir a evidência de dimensões superiores dentro destas três dimensões. 

Foi descoberto que o que chamamos espaço vazio – o vazio – na realidade está repleto de imensa energia potencial. A conclusão ordinária de considerar o espaço como o nada, o lugar onde se situa a matéria, evidentemente converteu-se em nosso espaço. Mas o vazio tem mais energia do que a matéria que está nesse vazio e, de fato, a matéria e o vazio são uma mesma coisa, há uma continuidade. Foi descoberto que há mais energia em um centímetro cúbico de vazio do que em todo o universo manifestado visível e que qualquer “descoberta” nele certamente pareceria invisível. Significa que cada ponto no vazio tem energia infinita convergindo em um só ponto. Ao deduzir que cada ponto de energia tem energia infinita que está convergindo de todas as direções para esse ponto e, tendo em vista que essa energia infinita está provindo simultaneamente de todas as direções, então há um momento de cancelamento; cancelam-se mutuamente e é por isso que essa quantidade de energia no espaço é invisível. É como, por exemplo, os vetores, quando há um ponto no centro e então um vetor sai por um lado e outro em direção ao lado contrário, mas como são iguais e opostos, então cancelam-se e isso é o cancelamento que sucede; há grande quantidade de energia, mas ela cancela-se e é por isso que não a vemos. É uma energia universal que se cancela a si mesma Como obter energia do vazio onidirecionalmente. Este processo de cancelamento onidirecional é tão perfeito que, inclusive, uma quantidade infinita de energia parece estar oculta no espaço vazio.

Essa ideia de que o espaço está infinitamente cheio de energia, tem imensas implicações quanto a nossa maneira de ver o Universo. Assim, cada ponto no qual há total vazio, é onde a energia se está cancelando de maneira perfeita. Mas se, em qualquer ponto, o processo de cancelamento onidirecional não se completa, se há um pequeno desequilíbrio no processo de balanço energético (um vetor sobressai um pouco mais), então há aí uma distorção neste ponto e é desta distorção no cancelamento que resulta a manifestação como matéria. A partir deste ponto de vista toda a matéria, todo o mundo manifestado não é mais que uma temporal assimetria no vazio que se cancela. Isto nos permite fazer com que a ciência comprove que está certo o que os mestres vinham dizendo há muito tempo: que a matéria e o vazio são na realidade a mesma coisa. Esta é uma maneira científica de compreender o que a sabedoria mística nos revelou sempre. 

No Sutra, o coração do Budismo, está estabelecido que “a forma é nada e o nada é a forma”. É uma assertiva algo misteriosa, que, todavia, agora é totalmente compreensível em termos da ciência porque, de acordo com a Física da Energia Ponto Zero, toda matéria não é nada mais do que uma modificação do vazio.

As implicações destas perspectivas são enormes porque, em lugar de considerar o vazio como uma vacuidade morta, totalmente vazia, resulta que na verdade é um infinito campo exuberante de abundância e potencial, e nós mesmos e nossos corpos somos parte de uma continuidade dessa infinita abundância. Atualmente, existem várias pessoas que estão trabalhando para conseguir elaborar aparelhos que nos permitam obter energia elétrica a partir da Energia Ponto Zero, e que conseguiram comprovar que isto é possível. É evidente que existe grande resistência para mostrar tudo o que se sabe sobre isso. A ciência da Energia Ponto Zero demonstra que a realidade mais benéfica é a abundância e não a escassez. Tristemente, como sabemos, todo o sistema econômico mundial se baseia na escassez. Os recursos são escassos e se baseiam no medo. Fala-se que existe uma escassez de energia e que devemos competir para conseguir esses recursos limitados. Claro, é assim, se pensarmos somente a partir do petróleo puro e da energia atômica deste tipo. Todos estes métodos de produzir energia contaminam e tem resíduos daninhos para o Planeta. O problema (que na verdade não considero um problema) com a Energia Ponto Zero, é que ela é abundante e grátis. Esta tecnologia, de fato, nos permite um mundo no qual teremos toda a energia que quisermos, grátis e limpa, sem nenhum prejuízo para o planeta.

Existem várias pessoas que desenvolveram esta tecnologia e estão tendo graves problemas para trazê-la para o mercado. O problema evidente é que isso vai limitar a enorme ganância que produz a energia escassa. Eu poderia falar-lhes por horas acerca desta tecnologia e de possíveis maneiras de conseguir que ela seja de boa qualidade, mas, na verdade, desejo enfocar outro aspecto. 

Quero falar-lhes sobre as implicações espirituais desta nova maneira de pensar sobre o espaço. Considero que as implicações espirituais são ainda mais revolucionárias do que as implicações econômicas e outras. Considero que assim como a consciência da humanidade se eleva com novas frequências, estas tecnologias que demonstram a abundância poderão vir à luz. E digo mais: considero que isto é inevitável. A única resistência a isto é a consciência do medo, a escassez e a cobiça. Entretanto, à medida que mais e mais pessoas reconheçam a infinita abundância dentro de si mesmas, será fácil reconhecer a abundância externa. 

Creio que a implicação mais importante desta maneira de considerar o espaço é saber que estamos conectados a uma fonte infinita e que esta fonte infinita é a abundância infinita do amor e da compaixão (magnetismo, coesão). Considero que a partir desta ótica podemos ver toda a matéria como cristalizações do vazio. Nossos corpos, então, são complexos de assimetria no 
vazio, que estão sintonizados com este campo de potencial infinito. 

O que os cientistas chamam energia, para os místicos chama-se espírito e consciência. A energia não é mais que apenas a superfície de um imenso oceano de espiritualidade viva. Então, em termos de nosso desenvolvimento espiritual, o mais importante é que nós devemos acessar e nos conectar a este campo de potencialidade pura no espaço. É preciso que cheguemos a estar convencidos de que está ali, de que existe e que é infinitamente abundante. Nossas crenças são o mais importante fator que constrói a realidade em nossas vidas. Apesar de vivermos em um oceano infinito de abundância, se nós não pudermos crer nele, então não poderemos experimentar esta abundância. 

Nossas crenças têm o poder de bloquear-nos e evitar que acessemos esses campos infinitos; mas se conseguirmos crer que estamos conectados a essa fonte infinita de amor, compaixão e abundância, descobriremos que, de fato, realmente estamos e será possível, para nós, aproveitar e canalizar esta energia infinita em nossas vidas. Essa energia pode curar qualquer enfermidade, qualquer problema da mente, corpo ou espírito, porque toda enfermidade não é mais que uma função de desequilíbrio entre o corpo, a mente e o espírito. Então, a ciência agora está demonstrando cientificamente como é que sucedem os milagres e que eles de fato sucedem todos os dias. Nossa própria existência é um milagre incrível. Então, se nos damos conta da classe de milagre que é estar por aqui, experimentando este momento, qualquer outro milagre não nos surpreenderá. A intensidade de energia e de luz que nos acompanha a todo momento é imensa, enorme. O vazio está ao nosso redor, no espaço. Está cheio de luz. É uma vacuidade radiante que cria todas as formas. 

Recentemente eu fiz uns cálculos acerca de quanta luz está presente ao nosso 
redor. Na ciência da Física Quântica, o vazio está emitindo em todo momento o que poderíamos chamar fótons de vazio. A intensidade dos fótons que provém do vazio é cem vezes a intensidade da luz da superfície do Sol. Portanto, isto é algo como nadando em luz todo o tempo. No espaço em que nos encontramos agora mesmo, há mais luz do que na superfície do Sol. E se não podemos ver isto com nossos sentidos físicos, é porque nossos sentidos físicos foram sintonizados para captar as diferenças, para notar as manifestações de matéria. Então, esta imensa luz sempre presente fica ao fundo e não a vemos com nossos olhos. Todavia, as pessoas que alcançaram níveis místicos elevados, confessaram ver enormes quantidades de luz branca.

Essa percepção que os místicos têm da luz branca foi tomada pela antiga ciência como um desequilíbrio químico raro nos cérebros destas pessoas, porque os cientistas não podiam compreender que esta luz radiante está presente sim. Agora podemos compreender que o que os místicos percebiam era a manifestação do que realmente existe. Nos estados místicos, o sistema nervoso e os sentidos estão sincronizados de maneira que se pode ver o que aparentemente não está aí. 

Esta energia brilhante, sempre presente, também nos pode ajudar a explicar outros fenômenos paranormais. Agora se compreende, na ciência da Parapsicologia, que a intenção humana pode dirigir estes fótons de vazio e que, se conseguirmos sintonizar-nos suficientemente, poderemos inclusive controlar estes fótons para que eles movam a matéria, ou seja, a telecinésia, e também nos permite compreender como pessoas bem sincronizadas podem servir de canal para curar através das mãos. De fato, estas pessoas estão dirigindo conscientemente estes fótons de vazio de uma maneira que podem ser aproveitados para curar. Porém, a mais importante implicação desta nova visão do espaço como um campo infinito, é que nós podemos despojar-nos de todas nossas falsas crenças. O principal obstáculo que temos para manifestar o PARAÍSO NA TERRA é precisamente a obstinação da mente humana na limitação e na escassez. A humanidade começou a depositar sua fé na ciência destes dias, a qual descobriu o que a mente racional pode compreender. É, então, enormemente significativo que a mente racional, por fim, através da nova ciência, possa reconhecer que existe esta abundância infinita. Isto nos traz uma visão do potencial humano que é absolutamente ilimitado. Estamos sintonizados com este campo de energia infinita, mas isto também significa infinito amor e consciência infinita. 

Todos os problemas no mundo são a função das crenças errôneas e do pensamento limitado. Se nos ensinaram que vivemos num mundo finito, com recursos finitos, que não podem ser suficientes para todos e isto chegou a ser uma realidade porque o que nós cremos logo se manifesta, é hora de mudarmos essa situação. Se cremos na escassez e na existência de recursos limitados, então o temor das pessoas de que não há recursos suficientes para todos vai provocar uma situação em que começarão a guardar mais e então, na realidade, vai haver escassez. Assim, se as pessoas guardam e conservam para si mais do que necessitam, haverá uma manifestação real de que não há o suficiente. Por isso, o problema está na consciência humana. A escassez está na consciência humana e não no Universo. Eu creio que esta nova ciência da Energia Ponto Zero, de que o vazio está repleto de energia infinita, tem como propósito liberar a mente humana da ideia de limitação e da escassez. 

Quando conseguirmos convencer-nos de que a abundância é a realidade, já não necessitaremos guardar mais do que necessitamos, não mais teremos que competir, e nossa tarefa então será o compartilhar esta abundância de uma maneira amorosa e criativa. E isto mudará a aparência do mundo de uma maneira muito dramática, porque a estrutura do mundo humano está hoje baseada totalmente na crença da escassez. Agora, se esta crença (limitante) na escassez desaparece, não haverá nada que não possamos manifestar. Só o fato de que em um centímetro cúbico de vazio existem milhões e milhões de energia, mais do que toda a raça humana poderia chegar a necessitar alguma vez, resulta absolutamente ridículo falar de escassez energética. O que temos é uma abundância energética em escala muitíssimo maior do que a mente humana poderia chegar a compreender. E, não obstante, a mente humana é tão incrível que conseguiu dentro desta infinita abundância seguir crendo na escassez. Nós temos vivido em um mundo aonde todos estamos escravizados e obrigados a trabalhar duramente para sair da escassez. Uma vez que uma massa crítica suficiente de humanos comece a operar novamente na freqüência da abundância, provocará uma ativação na qual todos necessitaremos trabalhar muito menos e poderemos satisfazer nossas necessidades de vestir-nos, comermos, etc com apenas uma pequena parte do esforço que temos de fazer atualmente. 

Os extraterrestres deram uma mensagem ao contactado Carlos Diaz, na qual informaram que “eles estão muito interessados em observar a raça humana em nosso atual estado”, já que eles foram algum dia tal como nós. Eles também foram, em um dado momento, uma espécie adolescente cativa em uma tridimensionalidade e com conceitos políticos, e além disso, fora da consciência da vitalidade na Biosfera”. Disseram a Carlos que eles “também estiveram a ponto de destruir sua Biosfera”, pelo imenso temor que tinham da escassez. O ponto, o limite histórico que marcou a diferença, foi quando começaram a crer e descobrir a realidade da abundânciae da unicidade: que somos uma só coisa e não separados. Uma vez que começaram a compartilhar os seus recursos com um espírito de abundância, então propuseram-se a reorganizar sua sociedade sobre uma base de compartilhar, chegaram a comprovar que tinham que ocupar apenas uns 15% do tempo para satisfazerem suas necessidades e os 85% restantes podiam empregar em seu desenvolvimento espiritual. 

Uma vez que começaram a compartilhar a abundância e a cooperar, muito rápida e naturalmente derrubaram todas as fronteiras entre os seus países, pois reconheceram que todos eram uma só fraternidade e que eram emanação da fonte universal e imediatamente estabeleceram uma cultura global em paz e harmonia e uma vez que isto sucedeu, precisaram apenas de uns mil anos para evoluir e poder abster-se inclusive da matéria. Começaram a evoluir para dimensões superiores e disseram que puderam chegar até a décima dimensão. E, desde a décima dimensão, sentem que estão apenas começando a explorar um leque infinito de dimensões. É assim que eles regressam para visitar seus irmãozinhos tridimensionais aqui na Terra para dar-nos uma mensagem de compaixão e de apoio.  

É muito importante saber que o ponto que lhes marcou a diferença, foi o reconhecimento de que vivemos em uma infinita abundância. É por isso que creio que esta nova ciência da Energia do Vazio é importantíssima para reorientar a humanidade e, como eu disse antes, parte das manifestações desta nova maneira de pensar sobre o vazio é uma nova tecnologia que nos permite obter energia elétrica de uma maneira gratuita, limpa e livre de qualquer monopólio. Muita gente quando escuta pela primeira vez sobre esta ciência da Energia Ponto Zero, imediatamente enfoca as possibilidades tecnológicas e suas implicações. Apesar de que estas possibilidades tecnológicas são evidentemente revolucionárias, estimo que esta revolução tecnológica é pouca coisa comparada com a revolução espiritual que surge a partir da crença na abundância. Vencer a ilusão do medo e da separação como espécie é muito mais revolucionário do que sair com uma nova tecnologia. É importantíssimo que compreendamos que aquilo em que acreditamos fortemente com o coração, manifesta-se, torna-se real. De fato, o ponto de vista do qual nós nos olhamos, imediatamente se converte na manifestação que vemos a nosso redor. Podemos dizer: assim como acreditamos, assim aparece. O medo cria suas próprias justificações imediatamente. Se você crê que há algo a temer, então você vai atuar como se, em verdade, houvesse realmente algo a temer. Mas para que exista o medo, é necessária a crença em um outro separado e se também podemos ver que não há separação, que só há uma continuidade de um ser divino, então é impossível pensar com medo. O medo só existe baseado na crença da separação. Eliminar a crença na separação vai desfazer o fundamento do medo. Esta ciência do vazio nos demonstra que não há separação, que há só uma continuidade, um só corpo e um só campo de radiação. De fato, todas as manifestações materiais que nossos sentidos conseguem perceber como indivíduos, não são outra coisa que um só campo. 

Tudo na Terra é um só organismo vivo. A ideia que temos de seres separados, de objetos separados e demais coisas separadas, é uma função das limitações dos nossos sentidos. É, ademais, uma função de nossa limitada capacidade para sentir. Se pudéssemos abrir nossa capacidade para sentir, abrir nosso coração, começaríamos a sentir mais além da divisão dos objetos separados. De fato, começaríamos a experimentar este Ser que é tudo o que vive no Universo e saberíamos que somos um com esse Ser. É como se o Ser Divino estivesse agora tendo este incrível sonho, sonhando com todos nós. O que está acontecendo agora é que os humanos individuais que acreditam estarem separados, estão começando a despertar e a dar-se conta de que somos unos com esse Ser infinito. Como os humanos estão despertando deste sonho de separação, então todo o fundamento do medo desaparece. Portanto, creio que este novo conhecimento da ciência sobre a Energia Ponto Zero nos está ajudando a perceber com uma claridade maior a verdade espiritual de nossa unicidade. 

As estruturas que constroem os humanos no mundo exterior, estruturas políticas, sociais, etc são o reflexo fiel da estrutura na qual operamos. Portanto, se queremos mudar o mundo, a chave está em mudar as estruturas de nosso pensamento, que estão em nosso interior e veremos surgir as mudanças externas de maneira automática. Qualquer esforço de mudar o mundo sem o esforço de mudar a estrutura do nosso pensamento, do nosso interior, está também destinado ao fracasso. Assim é que a ponta de lança da nossa evolução social e cultural é nossa evolução espiritual. Trabalhando nosso interior, mudaremos nosso exterior de uma maneira natural. Portanto o que a ciência sobre a Energia Ponto Zero está enfocando é que devemos mudar primeiro nossa estrutura interior para poder mudar as estruturas ao nosso redor. Assim começaremos a experimentar imensamente este campo de amor infinito no qual todos os seres estão mudando, crescendo e evoluindo. De fato, o que esta nova ciência nos está demonstrando, é que toda a matéria e energia são formas cristalizadas de amor. A luz é amor cristalizado e a matéria é luz cristalizada. Assim é que, no fundo, tudo está feito de amor, só que em diferente espaço ou formas. Do mesmo modo que o vapor, a água e o céu são uma coisa só, o amor, a luz e a matéria são uma coisa só: o amor que nos está sendo revelado e que nos está revelando a nós mesmos. 

Para concluir, estou imensamente feliz de poder demonstrar que, por fim, teremos uma ciência que está baseada no amor e que derrubará todas as falsas crenças de separação e limitação. 

Mark Comings _ Cientista Norte Americano

Texto extraído do site http://www.sincronariodapaz.org

O QUE É A NOOSFERA?

26 de julho de 2012


O conceito de NOOSFERA é atribuído ao filósofo francês, Teillard de Chardin. Segundo ele , assim como há a Atmosfera, a Geosfera e a  Biosfera também existe o mundo das idéias, formado por produtos  culturais, pela linguagem, teorias conhecimento e espírito – a  NOOSFERA. Alimentamos a Noosfera quando pensamos e nos comunicamos. A NOOSFERA é prevista como o próximo degrau  evolutivo de nosso mundo, após a passagem pela “Tecnosfera”, nossa realidade atual.

Segundo o próprio Teillard de Chardin, a Noosfera começou a existir  como um resultado do pensamento humano. Quando o homem deu o  “Passo da Reflexão” um fenômeno muito especial começou a ser  produzido, o nascimento de uma nova esfera planetária acima da Biosfera. A esse processo de dar origem a uma nova esfera planetária,  formada totalmente pelo conjunto do pensamento humano chamou-se  “noogênese”.

A NOOSFERA é o resultado da noogenêse e está aberta a todo o conhecimento humano, e abriga toda a consciência planetária. É a conseqüência inevitável do pensamento humano sobre o meio ambiente. É, pois o psiquismo humano que vai “alimentar” esta esfera planetária universal.

O TEMPO ESTÁ SE ACELERANDO....

Todo mundo está de acordo. E aonde vamos tão rápido? Nos  dirigimos a NOOSFERA, a Esfera Planetária da Mente que é o  próximo passo de nossa evolução. 

Como uma nova era geológica, a NOOSFERA substituirá todas as  considerações econômicas. Este acontecimento será um chamado para  uma nova era de cooperação humana e um avançado desenvolvimento mental que transcende a política e a economia. Só assim a humanidade  avançará até uma correta reorganização da vida na Terra. 

A NOOSFERA é um evento cósmico, porque o papel do homem na Terra é de alcance cósmico transformativo. O aquecimento global e as  mudanças climáticas que experimentamos hoje em dia são o resultado  dos pensamentos humanos em forma de máquinas e consumo  industrial de energia. Nos últimos 200 anos esta atividade altamente  acelerada mudou a geologia do planeta. Este comportamento é sem precedentes em qualquer espécie da história da Biosfera.

Para compreender aonde iremos, devemos entender primeiro a atual  situação global. Estamos sofrendo a transição da Biosfera-Noosfera. Neste processo a Tecnosfera é o período intermediário no qual se  produz a transição Biosfera-Noosfera.

A Tecnosfera é o conjunto dos pensamentos humanos que se projetam através das máquinas e a conseqüente vida mecanizada, como uma força geológica, que muda a forma do meio ambiente vivo da Terra, a  Biosfera. Em essência o efeito total da Tecnosfera é o fator causador  da mudança climática global, do esgotamento dos recursos naturais , do caos social e muito mais.

Com a crise do petróleo e o atual fracasso econômico mundial estamos presenciando os limites da Tecnosfera. Em sua critica fase final, a  Tecnosfera gerou uma rede de comunicação invisível – a Ciberesfera – através da qual qualquer pessoa pode comunicar-se com outra em  qualquer lugar do planeta. Praticamente esta rede – Internet - é  também um meio através do qual toda a informação acumulada na  história humana está disponível a todos e para todos. 

O efeito da Ciberesfera é também sem precedentes: ela está  derrubando todas as barreiras mentais. Isto é o prelúdio da  manifestação da NOOSFERA que depende para sua plena instalação destes dois fatores: o colapso da Tecnosfera e a instalação de uma Rede eletrônica de comunicação mundial. 

TEMPO É ARTE


O sistema de valores que criou a atual crise global já não é viável. Este  sistema de valores pode ser resumido com a máxima “Tempo é  dinheiro”. No novo sistema de valores da NOOSFERA mudamos para  TEMPO É ARTE. Isto é uma profunda mudança de valores e do  modo que pensamos sobre nós mesmos e como vivemos nossas vidas. 

Este sistema de valores antigos em que “Tempo é Dinheiro” tem sido mantido em seu lugar através de dois instrumentos de medida do tempo: o calendário gregoriano e o relógio mecânico.

Estas são medidas de dias e horas da semana de trabalho e de todo o  sistema tecnológico atual, através dos quais nossas vidas são trocadas  por dinheiro para que assim possamos comprar coisas que para outras  espécies estão disponíveis sem nenhum custo.    

Este estilo de vida: “Tempo é Dinheiro” produziu consumismo,  globalização, políticas monetárias, degradação do meio ambiente e  terrorismo. O Tempo é Dinheiro é um desvio da norma cósmica. O  tempo que nos resta e o dinheiro que nos resta deveriam ser  empregados antes de 2012 para estabelecer as bases da NOOSFERA. 

Uma destas bases é uma forma de vida baseada nos valores de TEMPO É ARTE. E também estabelecer uma rede telepática que substitua a "Ciberesfera" (que se desmantelará quando o campo eletromagnético  do planeta experimentar uma maior interrupção). 

A NOOSFERA é um reflexo da ordem natural do universo. O universo opera sob leis de ordem harmônica. Como “a esfera planetária da mente” a noosfera é uma função desta ordem universal que opera com os códigos do tempo natural.Neste novo sistema de valores da NOOSFERA em que vivenciamos o principio de que TEMPO É ARTE só pode estar enraizado numa freqüência de tempo natural que reflita a ordem harmônica do Universo. Este é o  significado do retorno ao tempo natural através do Calendário de 13 Luas de 28 dias. 

No tempo natural tudo é uma função de ordem harmônica. Esta ordem harmônica é a base da Arte. O Universo em si mesmo é uma obra de Arte. Nós também o somos e potencialmente tudo o que fazemos.

Texto extraído do site: http://www.sincronariodapaz.org

Energia Vital

6 de julho de 2012


ENERGIA VITAL é aquela que dá origem e mantém o Ser Humano em contato com a vida e sua natureza. Genericamente, suas características são: preservação e conservação da vida, com capacidade de submeter as substâncias materiais às suas leis. Tem um nível de equilíbrio muito sensível e suscetível, à influência dinâmica do seu meio ambiente.

Esse designativo, ao atravessar os tempos, tornou-se uma expressão com força substantiva. Contudo, no aspecto semântico ele irá continuar como um designativo, tão-somente, porque tecnicamente, ENERGIA VITAL não é uma energia isolada, mas um conjunto de energias associadas para um só efeito ou objetivo, aqui no caso, dar vida e manter a relação do Ser Humano com este Planeta.

Assim, essencialmente, a expressão ENERGIA VITAL pode ser entendida como a reunião de três energias, a saber: Magnética, Solar e Telúrica, sendo que em referência ao Ser Humano, na sua formação, existe uma quarta - a Energia Espiritual.

Aliás, na teoria do Vitalismo é preconizado "que os Seres vivos possuem uma força particular, irredutível à física-química que dá origem aos fenômenos vitais."

Particularizando esse conceito, certamente ele busca identificar a Energia Espiritual, intrínseca na formação das estruturas humanas e responsável por toda parte vegetativa (inconsciente) do Ser, no processo encarnatório a que está biologicamente submetido.

Cada uma dessas energias, tem uma função específica na formação e fixação do Ser dentro do Ecossistema, dando-lhe sua característica diretamente relacionada com a intensidade de incidência, como veremos a seguir:

A primeira força, desse imprescindível conjunto, é a ENERGIA MAGNÉTICA, de absoluta predominância sobre tudo que existe neste Planeta. Nada se forma ou se constitui na Terra, seja animal, vegetal ou mineral, que não seja por ELA criado e sustentado. É a energia da relação sideral-planetária.

Da mesma forma, temos a ENERGIA SOLAR que completa a ação da Magnética, tornando-se assim, responsável pela ativação da vida de tudo que aqui existe e a determinante da formação e fixação, em nível proteico e mineral, de todos os Seres vivos do Planeta. Depois, aparece a terceira energia - a TELÚRICA. Esta Energia, responsabiliza-se pelo suporte e manutenção de toda vida orgânica planetária. Alimenta e realiza todas as funções do solo no Ecossistema.

Como foi declinado, existe uma quarta energia - a ESPIRITUAL, intrínseca e elo de permanência e continuação do Ser Humano no Planeta. A ENERGIA ESPIRITUAL, é que determinará o seu natural tempo de vida, destinando-
se a realizar as funções designadas como vegetativas.

Durante a existência do Ser, ajusta-se à Energia Magnética e as duas,  realizam funções correlatas - a Espiritual atuando na parte interna do Ser (ativação orgânica/ vegetativa) e a Magnética na manutenção estrutural dos Campos, por Ela formados, denominados como Matéria, estabelecendo com a Solar seu dinamismo.

Formado pela Energia Magnética, consolidado pela Solar, alimentado pela Telúrica e animado pela Espiritual, o Ser Humano, dotado de inteligência, irá determinando suas necessidades física-orgânicas, de acordo com suas próprias imposições mentais-sociais-culturais.



Texto extraído do livro "Compêndio Científico de Cromoterapia" de René Nunes

Você sabe o que é Medicina Esogética?

4 de julho de 2012



Como sempre em minhas buscas pela internet a respeito de um tema, me deparo com outro e corro atrás para saber do que se trata. Foi o que aconteceu quando estava fazendo uma pesquisa sobre cromoterapia e encontrei um termo que até então não conhecia: medicina esogética. Não tive dúvidas, cliquei e encontrei a seguinte definição:

A “Medicina Esogética” desenvolvida pelo médico naturista Peter Mandel, na Alemanha, é uma ciência empírica, baseada em conhecimentos remotos sobre a existência humana e nas leis cósmicas. Peter Mandel conjugou os mais antigos ensinamentos, sabedoria e filosofia sobre a humanidade com os conhecimentos da moderna medicina, biofísica e tecnológica, estabelecendo assim um ponto de vista completamente novo em relação à saúde e à doença de cada indivíduo. E, somente quando descobertas científicas, pesquisas empíricas e experiências práticas se tornam uma unidade, um novo método pode “amadurecer” e progredir. 

Chás: preste atenção nos efeitos colaterais

29 de junho de 2012


Dia desses deu uma vontade de beber um chazinho. Aí eu tinha em casa o chá de erva-doce e esse quadrinho da foto fica na minha cozinha. Ele contém o significado das propriedades de alguns chás (os mais comuns que geralmente a gente tem em casa). Chamou minha atenção o efeito colateral desse chá que diz que é para manter longe de crianças, pois pode causar convulsões.

Diante disso, achei que seria interessante compartilhar essas informações. Até porque, chá é algo bem comum e todo mundo sempre tem algum em casa e, ainda por ser natural, a gente pensa que pode consumir sem nenhum problema...

Certa vez minha mãe relatou que ao final do dia não tinha se sentido muito bem, pois sua pressão "caiu". Pois bem, ela lembrou que durante o dia havia tomado algumas xícaras de chá de erva-cidreira. Sim, a erva-cidreira é calmante e uma de suas funções é diminuir a pressão.

Sendo assim, vou transcrever o que está no quadro:

Quer ser tratado como um ser único e especial? Busque a Medicina Oriental

28 de junho de 2012



Ao falar sobre Medicina Oriental, somos forçados a colocar sempre em primeiro lugar a premissa básica deste tipo de terapia: a unicidade da individualidade humana, ou seja, cada um de nós é um ser único e especial.

Através disto podemos tratar cada pessoa como ela mesma, segundo sua situação no momento e características próprias. Este é o fio principal de qualquer tipo de tratamento oriental e que difere substancialmente da metodologia utilizada pela medicina ocidental.

Para os orientais, cada pessoa é um conjunto de circunstâncias sociais, familiares, genéticas, kármicas e energéticas que a tornam diferente de qualquer outra pessoa do mundo. Cada ser humano é um pequeno universo em si mesmo, com suas próprias necessidades e qualidades. Então como podemos tratar 7 bilhões de seres diferentes?

50 Dicas no tratamento do déficit de atenção em adultos

27 de junho de 2012



O tratamento do DDA começa com esperança. A maior parte das pessoas que descobrem serem portadores de DDA, sejam crianças ou adultos, sofreram muita dor. A experiência emocional do DDA é preenchida com obstáculos, humilhações e autopunição. Na ocasião em que o diagnóstico de DDA é realizado, muitas das pessoas com DDA já perderam a sua autoconfiança. Muitas se consultaram com numerosos especialistas, não tendo encontrado ajuda verdadeira. Como consequência, muitos perderam sua esperança.

O passo mais importante no começo do tratamento é o de instilar esperança mais uma vez. As pessoas com DDA podem já ter esquecido o que existe de bom sobre si mesmas. Eles devem ter perdido, há muito tempo atrás, qualquer crença sobre a possibilidade de as coisas darem certo. Estão, com frequência, presos em um padrão rígido, teorizando sobre si próprios, suportando com razoável tolerância os desacertos e com criatividade para manter suas cabeças fora d’água. É uma perda terrível esta de desistir da vida tão cedo. Mas muitas pessoas com DDA não conheceram outro caminho que não seja o de fracassos seguidos. Para eles, ter esperança é apenas arriscar em ser novamente derrubado.

As mentiras da Coca-Cola

26 de junho de 2012



Em minhas excursões pelo mundo da internet, me deparei com um livro que chamou minha atenção pelo fato de tratar sobre assunto tão atual e cotidiano. Já que o tema de sua exposição diz respeito ao açúcar, ou melhor, aos males que este vilão disfarçado de melhor amigo provoca em nossas vidas. 

Ok, eu sei que você sabe disso, eu também sei, pois não é nenhuma novidade para mim. Mas, acontece que eu nunca havia parado para ler algo a respeito. Apesar de algum tempo atrás cair em minhas mãos o livro "Sugar Blues". Todavia, confesso que não tive coragem de lê-lo. Pois, quando adquirimos o conhecimento, não dá para voltar atrás e fingirmos que não sabemos, não é mesmo?! Sim, confesso que fui covarde, ao escolher não me conscientizar das consequências do consumo do açúcar. Já que sabendo dos males teria que tomar atitudes responsáveis perante meus hábitos alimentares.

Depois desse momento de reflexão e sinceridade, gostaria de relatar algo que para mim foi uma vitória pessoal

O poder dos cristais em nossas vidas

25 de junho de 2012

Quartzo Rosa

Se você gosta de utilizar pedras para se beneficiar de seus poderes, hoje vou compartilhar um excelente livro sobre o assunto. Trata-se da "Enciclopédia de Cristais, Pedras Preciosas e Metais" de Scott Cunnigham. O texto abaixo foi extraído do livro:

Cristais, pedras, metais. Ametista para a paz, quartzo para a força, prata para o sensitivo. Desde os tempos pré-históricos até nossa era tecnológica, temos visto as pedras como belas, poderosas e misteriosas. Assim como as ervas, as pedras e os metais possuem energia, e com seus poderes somos capazes de nos transformar e às nossas vidas. A magia feita com pedras é tão antiga quanto o Tempo. Começou quando o homem primitivo percebeu que havia algum poder ou força aprisionada nas rochas que estavam a seu redor. 

Entenda por que alérgicos não desenvolvem câncer {potencialmente}

23 de junho de 2012



Ontem, ao postar sobre câncer, cuja referência foi o livro de Michael Odoul, me deparei com uma informação que achei curiosa. No meio do texto o autor afirma que quem é alérgico possivelmente não desenvolverá um câncer. Achei interessante e fui atrás para entender porque. Segundo o que escreve em seu livro "Diga-me onde dói e te direi por quê", alérgicos não desenvolvem câncer pelo seguinte motivo:

"A febre do feno, as alergias cutâneas, digestivas ou respiratórias nos falam das nossas dificuldades para gerar o mundo exterior, que é recebido como perigoso ou agressivo. Nós ficamos reativos perante os outros e o nosso primeiro reflexo, não importa o que aconteça, é uma atitude defensiva forte e mesmo reativa, às vezes. Estamos ativos e decididos a nos defender a qualquer preço. É por essa razão que os "alérgicos" quase nunca desenvolvem o câncer."


E, ainda segundo Valcapelli, a alergia é:

Profundas mágoas, cuidado!

22 de junho de 2012



Em postagens anteriores discorri sobre dois assuntos que ocorrem com muita frequência em nossas vidas, seja acontecendo conosco ou com alguém que conhecemos. Os temas a que me refiro são diabetes e problemas cardíacos. Para ambos assuntos disponibilizei livros com conteúdos bastante interessantes orientando como lidar com estas doenças. Esses livros fazem parte de uma série com três títulos, que você pode baixar clicando no nome de cada um a seguir:


♥ Comida que cuida 1 - Câncer

Sendo assim, gostaria de postar hoje sobre o tema câncer sob a perspectiva da psicossomática, visão que me agrada, pois entendo que vai direto na causa  {emoções} das doenças, que nada mais são que efeitos, avisos de que algo dentro de nós não vai bem...
Como referência em psicossomática, gosto do livro de Michael Odoul, "Diga-me onde dói e eu te direi por quê". É deste livro o texto que segue:

Você sabe como proteger seu coração?

21 de junho de 2012



É o órgão principal da circulação sangüínea. Ele é a bomba mestra dessa circulação, mas uma bomba inteligente e autônoma cuja sutileza de reação é extraordinária. Através do seu ritmo é capaz de responder instantaneamente à menor solicitação, seja ela fisiológica (esforço) ou psicológica (emoção). Pela sua estreita relação com o cérebro, é capaz de regular de maneira muito precisa as pressões e os ritmos circulatórios que as circunstâncias ambientais necessitam. É ele que comanda, dirige nossa capacidade de adaptar nossas reações interiores às exigências exteriores. O coração é um músculo dito "involuntário",ou seja, que funciona além da nossa vontade consciente. Sua relação com o Inconsciente é forte e explica a importante influência das nossas emoções conscientes e inconscientes no nosso ritmo cardíaco. Sede tradicional do amor e das emoções, a sua relação privilegiada com o cérebro, que depende dele em termos de energia, nos mostra o quanto um amor verdadeiro não pode se contentar em ser passional, mas que também deve ser "inteligente". Senão, corre o risco de se tornar cego.

Conheça Shantala

20 de junho de 2012



As primeiras semanas que se seguem ao nascimento
são como a travessia de um deserto.
Deserto povoado de monstros:
as novas sensações que,
brotadas do interior,
ameaçam o corpo da criança.


Depois do calor no seio materno,
depois do terrível estrangulamento do nascimento,
a enregelada solidão do berço.


A seguir, aparece uma fera,
a fome,
que morde o bebê nas entranhas.


O que enlouquece a pobre criança
não é a crueldade da ferida.
É essa novidade:
a morte do mundo que a rodeia
e que empresta ao monstro
exageradas proporções.
Como acalmar essa angústia?


Nutrir a criança?
Sim.
Mas não só com o leite.
É preciso pegá-la no colo.
É preciso acariciá-la, embalá-la.
E massageá-la.